RESPONSIVE ADS HERE

Últimas

01/05/2019

Não foi dessa vez: WhatsApp não vai ganhar função de “chamar atenção”

E não vai ser agora que os mais novos saberão o quão irritante era o “pedido de atenção” do antigo Windows Live Messenger: a notícia de que o WhatsApp estaria testando em alfa uma função similar a do antigo mensageiro da Microsoft não passa de fake news, segundo tuíte publicado pelo site WABetaInfo, um dos redutos mais confiáveis de informações e novidades sobre o app de mensagens.

Aparentemente, toda a conversa relacionada ao “novo recurso” originou-se de um site chamado “8Satire”, especializado em publicar conteúdo humorístico com tons de notícia — no Brasil, o mais próximo desse tipo de veiculação é o Sensacionalista.

A informação original acabou propagada como notícia real pelo site italiano Hardware Upgrade e foi repetida por diversos outros portais — incluindo o Canaltech — antes que o WABetaInfo se manifestasse pelo seu perfil oficial no Twitter.

O recurso “Chamar Atenção” era uma das ferramentas mais proeminentes do antigo MSN Messenger (que viria a ser reformulado como Windows Live Messenger, anos depois). Basicamente, ele consistia de um botão que, ao ser clicado, enviava alertas sonoros e tremia a tela do destinatário do aviso. Oficialmente, o objetivo do recurso era o de fazer com que pessoas que visualizassem mensagens e demorassem a responder pudessem ser alertadas disso. Mas, rapidamente, ela virou uma espécie de “meme interativo”, utilizado amplamente para irritar amigos.

A “notícia de ontem” dizia que um funcionamento similar chegaria ao WhatsApp: usuários poderiam enviar alertas sonoros e vibrar os smartphones de remetentes que não respondessem mensagens. Mais além, o recurso estaria ativado por padrão, sem possibilidade de desligamento.

Informações do WABetaInfo com Infotech
Mensagem mais recente Mensagem antiga Página inicial

Páginas