RESPONSIVE ADS HERE

Últimas

13/02/2020

BNB na Paraíba tem novo superintendente

Foto: Reprodução
O Bando do Nordeste do Brasil na Paraíba tem um novo superintendente, João Nilton Castro Martins, que atuava na Superintendente Estadual do Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. O governador João Azevêdo prestigiou, nesta quinta-feira (13), a posse do novo gestor. A instituição deve injetar cerca de R$ 43 bilhões na economia do Nordeste em 2020, sendo R$ 29,3 bilhões para o FNE.

A solenidade, ocorrida em uma casa de recepções de João Pessoa, também contou com as presenças do presidente do BNB, Romildo Carneiro Rolim, e de representantes de instituições ligadas aos setores do Comércio, Indústria e Serviços do Estado. 

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual assegurou a disponibilidade do governo de estreitar parcerias com o Banco do Nordeste. “Este ano, há uma previsão de investimentos na Paraíba de mais de R$ 2 bilhões e isso é de extrema importância para a nossa economia. Além disso, estamos criando novas oportunidades, por meio do Conselho Deliberativo da Sudene, a exemplo da destinação de 30% dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para a infraestrutura. Nós esperamos que isso seja regulamentado pelo Governo Federal para que possamos ampliar ainda mais as ações no Estado porque somos instrumentos de políticas de inclusão e de geração de riquezas”, frisou. 

O novo superintendente do BNB na Paraíba, João Nilton Castro, pontuou como uma das principais metas de sua gestão a ampliação de investimentos em programas de microcrédito. “Nós conhecemos a dinâmica econômica do Estado e dos principais setores produtivos, bem como os potenciais que se apresentam e, aliado ao nosso time, conseguiremos fazer mais e melhor. Nós buscamos o melhor para as pessoas e a equidade social para gerar desenvolvimento sustentável na Paraíba”, disse. 

O presidente nacional do BNB, Romildo Carneiro, destacou que a instituição deve injetar cerca de R$ 43 bilhões na economia do Nordeste em 2020, sendo R$ 29,3 bilhões para o FNE. “Nós temos a missão de gerar desenvolvimento, tanto a longo prazo, com o FNE, tanto com os programas de microcrédito, como o Crediamigo e o Agroamigo, e os nossos principais objetivos são dar celeridade a todas essas ações, cumprir todo o orçamento, atender bem os clientes e levar oportunidades de trabalho e de geração de emprego e renda às pessoas”, falou.

ClickPB
Mensagem mais recente Mensagem antiga Página inicial

Páginas